POR DENTRO DO ESPORTE: A PETECA EM MANHUAÇU, SEDE DO CAMPEONATO MINEIRO 2019

POR DENTRO DO ESPORTE: A PETECA EM MANHUAÇU, SEDE DO CAMPEONATO MINEIRO 2019
  • 08/03/2019
  • Notícias

Thiago Carvalho fala sobre perspectivas, desafios e a promoção de eventos do Circuito PEC Brasil

Caros amigos e amantes da Peteca! Neste ano, a cidade de Manhuaçu (situada no interior de Minas Gerais) será a sede do Campeonato Mineiro de Peteca (04 a 06 de Outubro). Para conhecermos um pouquinho desse município, bem como a evolução da modalidade por lá e para sabermos como está o ânimo dos atletas da região com todas essas novidades, nada melhor do que batermos um papo com Thiago Carvalho, um dos organizadores de eventos da região! Vejamos a entrevista, a seguir:

 

  • Idade: 35 anos
  • Profissão: Administrador e Promotor de Eventos de Peteca
  • Natural de Manhuaçu

  1. Thiago, quando e como você conheceu a Peteca?

Aos 12 anos. Frequentando o batalhão da Polícia Militar de Manhuaçu. Comecei a jogar e gostei...

 

  1. Qual foi o primeiro torneio de que participou como organizador? Quando ocorreu?

Torneio “Amigos da Peteca” (2014). Participei da comissão organizadora e fui também campeão. No início, eram apenas 08 duplas. Em 2015, assumi a organização do Torneio Amigos da Peteca e também organizei o Torneio de 50 anos do Clube da AABB de Manhuaçu, criando a TC Produções e Eventos.

 

  1. O que é mais motivador na promoção de torneios de Peteca?

O desafio da superação. Quando a Peteca começou em Manhuaçu, ela era pouco vista e pouco reconhecida. Como gosto de desafios, me dediquei ao projeto.

 

  1. Neste ano, já foram divulgados dois importantes torneios com sede em Manhuaçu: Copa UBA de Peteca e Campeonato Mineiro. Como está o entusiasmo dos praticantes da sua cidade?

O pessoal está empolgado com as novidades. Tivemos o primeiro torneio feminino, com 32 mulheres em sua primeira edição. Nosso próximo evento está com as vagas esgotadas e uma lista de espera. E para o Campeonato Mineiro, estamos trabalhando para que seja um grande evento também.

 

  1. Acompanhamos o torneio feminino e consideramos a iniciativa essencial. Gostaria de saber quais ações têm sido desenvolvidas, além dos torneios, e que você considera relevantes para o crescimento do esporte na região?

Incentivamos o treino das mulheres, inclusive “abrindo mão” de jogar para poder orientá-las e incentivá-las a praticar. Já organizei um torneio no trevo, onde montamos uma quadra de Peteca, aberta ao público. No começo, eram 15 pessoas e hoje são mais de 40. A quadra conta com o apoio da prefeitura para iluminação, e nós doamos as petecas que foram usadas nos torneios.

 

  1. Qual dica você daria aos promotores de torneios que estão começando?

As dificuldades virão, mas não desanime. Olhe para frente e “vai”.

 

  1. Palavras finais

Agradeço a Deus e à minha família pelo apoio. Agradeço ao pessoal que está comigo na Comissão Organizadora, me ajudam, dão conselhos e apoiam os trabalhos: Índio, Sandrão e Neném.

FOTOS